top of page

Novo estudo mostra oportunidades para o desenvolvimento da bioeconomia no Litoral Sul da Bahia


A Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) Sul da Bahia acaba de lançar o estudo “Oportunidades da bioeconomia no Território Litoral Sul da Bahia: cadeias de valor e seu potencial estruturante”. O material sistematiza informações e recomendações para o desenvolvimento de estratégias de acesso ao mercado para produtos da bioeconomia da agricultura familiar, estimulando oportunidades econômicas no meio rural sul-baiano.

Esta publicação apresenta os resultados de um estudo realizado entre 2022 e 2023 pela ADR Sul da Bahia.




“O estudo mostra um diagnóstico de desafios e oportunidades para futuros investimentos no território, seja por parte do poder público ou pela iniciativa privada. Ao participar da construção do material, a ADR busca atrair os olhares desse público em prol da concretização de ações para fortalecer cadeias produtivas da bioeconomia na região, melhorando assim a renda e a qualidade de vida dos pequenos produtores no sul da Bahia”, destaca Mariana Sales, Secretária Executiva da organização.

A realização do estudo contou com o apoio do projeto Produção Sustentável de Cacau em Sistemas Agroflorestais na Amazônia e Mata Atlântica, uma parceria entre a Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH e a empresa Mondelez International. O projeto é financiado no âmbito do programa develoPPP, em nome do Ministério da Cooperação da Alemanha (BMZ).

O trabalho analisou algumas cadeias ligadas à sociobiodiversidade específicas do território que ocorrem ou podem ocorrer de forma complementar ao método produtivo predominante na região: o cacau-cabruca. Os produtos-foco considerados neste estudo são os derivados do cacau como nibs, líquor, chocolate em pó, manteiga de cacau, mel de cacau e geleia; o açaí; a eritrina (madeira); a banana da terra; o cajá; a jaca e outras espécies frutíferas.


Entre as recomendações das oportunidades a serem desenvolvidas na região, o estudo aponta o fortalecimento da produção do açaí e seus derivados; o estímulo à agregação de valor na produção de frutos tropicais; o fortalecimento da cadeia do cacau e de seus derivados; a realização de estudos sobre produção e comercialização de cacau fino; o desenvolvimento de estudos sobre o potencial econômico madeireiro associado ao grande volume de eritrinas na região; o estímulo à consolidação de cooperativas e associações, entre outros pontos relevantes.



コメント


bottom of page